O que significa Kaizen?

So você considera a sua casa mais do que um teto, mais do que um lugar para comer e dormir, em outras palavras, se você considera a sua casa um lar, um ninho confortável e aconchegante para você e sua família, você provavelmente cuidará muito bem dela, e com prazer dedicará tempo, esforço e dinheiro para fazê-la ainda mais confortável e aconchegante, mais funcional e bonita. De fato, você não vai apenas mantê-la em seu estado atual, mas vai tentar fazê-la ficar melhor e melhor: vai renovar o encanamento e as fiações quando for a hora, vai pintar ou polir regularmente as portas e janelas, vai adicionar novos móveis ou trocar alguns menos adequados… e irá às compras com o seu esposo ou a sua esposa para achar sofás diferentes, ou quadros para as paredes, ou antiguidades… e vai colocar vasos de flores e plantas ornamentais aqui e ali. Se você realmente amar o seu lar, esse será um processo sem fim: mesmo quando acreditar que sua casa já está muito boa, mesmo então você não se dará por satisfeito, e continuará sempre mudando, adicionando, trocando, mudando a posição das coisas… sempre adequando, e reformando, e melhorando…

O seu lar se torna o seu orgulho, e você é parte do seu lar. E se tiver ainda que uma mínima tendência ao perfeicionismo, você nunca estará totalmente satisfeito, você nunca estará totalmente feliz com a sua casa, e você continuará ano após ano com esse processo infindável de melhoria.

O significado de Kaizen

Kairyo e Kaizen
O processo que você faz com sua casa é um processo Kaizen. A palavra japonesa Kaizen de fato significa “melhoria contínua e gradual”. Agora, imaginando que você não esteja satisfeito com o estado atual do lugar onde mora, há várias abordagens para seguir. Você pode, por exemplo, decidir comprar uma casa nova, de um tipo completamente diferente. Ou você pode querer ficar com aquela em que você mora, mas chamar um arquiteto para renová-la completamente, trocar toda a mobília e redecorar de acordo com seu gosto. Ou então, especialmente se seu orçamento é limitado (mas não apenas nesse caso), você pode decidir melhorá-la passo-a-passo, gradualmente, mês após mês, ano apó ano, fazer tudo você mesmo (ou com sua cara metade), ou, como for, com seu envolvimento direto, suas escolhas, seu controle e sua supervisão direta. Nos primeiros dois casos, você faz uma melhoria do tipo Kairyo, ou uma melhoria de grande porte, tecnológica. No último caso você melhora de forma Kaizen, ou passo-a-passo. Qual a melhor abordagem? Nenhuma é melhor que a outra, elas são apenas diferentes, e apropriadas em circunstâncias diferentes. Em muitas situações, as duas abordagens podem ser até complementares, primeiro uma e depois a outra.

Ainda assim, há grandes diferenças entre as duas abordagens: se você for Kairyo você principalmente usará seu dinheiro para conseguir o que quer. Se você for Kaizen você usará seu cérebro (e suas mãos, e seu coração, e sua criatividade, tudo o que tiver). E essa é a verdadeira diferença entre as duas abordagens: sem questionar a validade da abordagem Kairyo onde ela é adequada, a abordagem Kaizen é acima de tudo a incorporação da melhor habilidade e do conhecimento das pessoas.

A abordagem Kaizen foi desenvolvida nos anos 70 e 80 pela indústria japonesa, para alcançar altos níveis de qualidade em processos industriais e seus produtos associados. Foi confinada ao campo da qualidade por muitos anos. Depois foi aplicada ao campo da produtividade, para alcançar mais altos níveis de eficiência. Por fim foi aplicada à estrutura organizacional da empresa de forma ampla, com o objetivo de alcançar excelência de nível mundial.

Kaizen e as pessoas
A essência do processo Kaizen está no conteúdo humano nele embutido. A melhoria através da prática do Kaizen significa envolvimento profundo, sistemático e contínuo das pessoas (todas elas). Pois são as pessoas que, usando técnicas específicas mas principalmente seus cérebros, criam um processo de melhoria que nasce, cresce, e nunca morre. O lema do Kaizen é “… hoje melhor que ontem, amanhã melhor que hoje…”. O conceito de melhoria contínua é aplicado em todas as direções. Processos industriais podem ser melhorados. Métodos de trabalho podem ser otimizados. Defeitos de qualidade podem ser eliminados. Perdas podem ser reduzidas. O serviço ao cliente pode ser aprimorado. O céu é o limite.

Claro que processos na indústria podem ser melhorados de muitas formas. Novas tecnologias podem trazer melhoras à produtividade e à eficiência — também podem aprimorar o serviço ao consumidor. Consultores externos podem trazer melhoras os métodos de trabalho, aos processos, à relações interpessoais. Mas esses tipos de melhora não se encaixam no conceito de Kaizen.

Kaizen é a melhoria através da abordagem do homem pobre: o homem pobre não usa dinheiro nas melhorias, pois não tem  — ao invés disso, ele usa sua sabedoria, sua inteligência, sua criatividade, seu talento, sua paciência…

Kaizen é força cerebral
Esse é o verdadeiro poder do Kaizen: usando seus cérebros para obter melhorias, as pessoas aperfeiçoam suas habilidades e aumentam ainda mais o seu talento. E há um benefício extra: elas sentem mais satisfação. Se você é um homem rico, e constrói uma suntuosa mansão desenhada pelo melhor arquiteto da cidade, você pode ou não ficar tão satisfeito quanto o homem médio que, através de muitos anos de trabalho paciente e criativo transformou a sua casa em um ninho aconchegante e acolhedor, cheio de detalhes feitos a mão, cada objeto de decoração comprado com economias inteligentes mas selecionado com carinho e rico em bom gosto, cada detalhe mostrando e provando seu amor… Cada passo da melhoria, completado, traz satisfação. Mas a verdadeira satisfação vem do processo: pois a melhoria através do esforço criativo é um grande desafio, e desafios são uma fonte excepcional de satisfação.

Ferramentas para Kaizen
O cérebro, apenas, não é suficiente: técnicas específicas estão disponíveis para apoiar o bom desempenho dos que orientam pelo Kaizen. Quem melhora um lar precisa saber sobre decoração de interiores, restauração de móveis antigos, jardinagem, pintura, hidráulica, papéis de parede, etc. Da mesma forma quem melhora uma indústria com o Kaizen precisa saber sobre técnicas de solução de problemas, e ferramentas para criatividade, e  Pareto e Diagramas de Ishikawa (para mencionar só algumas das ferramentas disponíveis para melhoria sistematica). Além disso, em uma indústria o Kaizen requer uma característica extra das pessoas: a abilidade de trabalhar efetivamente em equipe. Partindo da premissa que “o Papa e o Peão juntos sabem mais que o Papa sózinho”, os japoneses aplicaram e aperfeiçoaram o conceito de “equipe” para melhoria metódica e real. Os seus “Círculos de Qualidade”, por exemplo, são conhecidos em todo o mundo. Em ambientes industriais no ocidente o conceito de “equipes efetivas para melhoria sistemática” não trouxe os mesmos resultados de alto nível, especialmente por conta das consideráveis diferenças culturais. A abilidade de trabalhar em equipes efetivamente, intencionalmente e regularmente, com o objetivo de melhorar sistematicamente todas as áreas fracas de uma empresa, parece ser, no ocidente, não tão alta quanto é no oriente.

E muitas tentativas de transplantar os métodos japoneses e abordagens Kaizen para empresas ocidentais de alguma forma falharam. A verdade é que o conceito original Kaizen precisa ser moldado para se adequar não apenas ao ambiente industrial ocidental, mas até mesmo à empresa específica, levando em consideração sua cultura e seus valores (e objetivos, estratégias, políticas…). Da mesma forma que quem melhora um lar não pode e não vai meramente seguir recomendações e idéias de uma revista de móveis e decoração (embora possa se inspirar e adaptar para suas necessidades e seu gosto pessoal), similarmente um empresa que queira passar por um processo de melhoria sistemática e contínua precisará identificar, definir e implementar um “estilo” e métodos específicos, personalizados, para asfaltar sua “estrada para a excelência”.

O amante do lar
E há um último e dificílimo obstáculo a ser superado, para uma empresa ocidental implementando um programa Kaizen. Na verdadeira natureza do Kaizen, melhorias são feitas por pessoas, trabalhando juntas em equipe (para obter um efeito ressonante) e usando eficazmente e eficientemente suas abilidades, capacidades e cérebros. Mas essas pessoas precisam estar intimamente conectadas com o que fazem, e essas pessoas precisam compartilhar uma “visão” do que o futuro será, do que podem conseguir, dos benefícios, gerais e compartilhados, associados. Se esse sentimento profundo faltar, em alguma medida, apenas melhorias superficiais poderão ser obtidas. Quem melhora um lar é também quem ama o lar, e tem uma visão do que seu lar se tornará, e tem sentimentos e sensações em mente, e emoções, e uma “tensão criativa” que o leva (a leva) na direção desejada… quem melhora um lar tem um senso de pertencer, de simbiose com o seu lar… e isso irá eventualmente fazer a diferença entre um ninho aconchegante e uma casa suntuosa porém artificial. Da mesma forma, na indústria, um senso positivo de envolvimento, de fazer parte, e uma visão compartilhada são pré-requisitos fortes para um caminho de melhorias efetivas no estilo Kaizen.
Os indivíduos idealmente entendem e compartilham dos objetivos da empresa, e se sentem parte da empresa, tendo por ela um tico de amor, como quem trabalha para criar um lar melhor…

Esse é, muito provavelmente, o desafio mais difícil diante do modelo de gestão ocidental.


Este texto é uma tradução de “Kaizen: What does it mean?”, escrito pelo engenheiro italiano Carlo Scodanibbio. O autor permite a reprodução do texto mantendo a menção da autoria e o link para seu site: http://www.scodanibbio.com. O texto original pode ser lido neste link. A tradução foi realizada em Julho de 2011 por Ricardo Castro.


Se você gostou deste post também deve gostar de:
Um vício chamado platitude

Anúncios

9 respostas em “O que significa Kaizen?

  1. Adorei o texto; no momento, estou reformando minha casa em Bauru S.P, pela terceira vez.

    Procurava escadas diferentes no modelo helicoidal, quando ví a propaganda sobre Kayzen.

    Sempre simpatizei com a cultura oriental, achei muito bom saber sobre Kayzen.

  2. Respeitosos cumprimentos.
    Sirvo-me do presente para antes de mais tecer um elogio ao Blogue, que é muito interessante e para solicitar uma ajuda.
    Actualmente estou a construir a minha casa, contudo pretendo colocar uma laje de betão, mas o espaço disponível na planta para colocar uma escada é muito curto .
    Ao ser assim, quero saber se me pode ajudar no modelo mais apropriado para tal.
    Grata pela Atenção dispensada

  3. Pingback: O que significa Kaizen « Value Stream

  4. o kaizen não e so a mudança e o fundamento para a industria se transformar se organizar e buscar na natureza de seus colaboradores o trabalho em equipe como o resultado final para mudar a empresa em uma continuidade do seu lar integrando todas as pessoas para garantia de uma empresa mais dinamica lucrative voltada tambem para o social garantido o trabalho e avida da empresa ,

  5. Pingback: Como usei o Kaizen para… | aprendedorblog

  6. Precisamos praticar !!!
    Simples assim !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Mão na Massa para fazer acontecer o Kaizen, só isso !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s