Um carro elétrico e desejável

Falta pouco. No começo de 2008 chegará ao mercado um carro elétrico diferente dos outros. É o Tesla Roadster, um esportivo de US$ 98 mil que consegue ser mais rápido que qualquer carro de linha fabricado no Brasil. Seu desempenho é superior a lendas do automobilismo como Porsche Carrera Turbo e Ferrari Maranello 550. Ele é ecológico, ele é quieto, ele é bonito e, apesar disso, você provavelmente não tinha ouvido falar dele. Montado na Inglaterra, será vendido para poucos, dado o alto preço (não tão alto comparando com Porsche e Ferrari). Apenas cerca de 600 unidades deverão ser fabricadas em 2008. Esse carro pode se tornar um sonho de consumo mesmo para aqueles que nunca sonhariam em tirar carteirinha de sócio do GreenPeace. De que outra forma um astro de Hollywood poderia ser ao mesmo tempo um hippie ambientalista e um yuppie consumista ? Vamos, há pelo menos três razões pelas quais esse carro é uma excelente idéia. Vou chegar a elas, mas pode olhar as fotos com calma antes.

Todas estas imagens vieram do site da empresa fabricante, um novo empreendimento chamado Tesla Motors . O jeitão da criatura veio do desenho e da arquitetura do Lotus Elise, então ele tem boa paternidade. Não sei se precisava explicar. As fotos falam.

Tesla

Pronto ? Vamos então aos Bons Motivos para alguém querer investir nesta idéia.

Bom Motivo #1: A Eletricidade acelera mais que o Petróleo

Abaixo vemos o tempo que seis carros levam para ir de zero a 100 km por hora (60 milhas por hora, na verdade, são precisamente 96,5 km por hora). O carro mais rápido é o Tesla Roadster, nosso amigo das fotos acima. O segundo mais rápido é o Porsche. A Ferrari chega em terceiro. Carros mais “normais”, como o Honda Civic versão esportiva ou o VW Jetta são mais que duas vezes mais lentos que o Tesla. Nada mau para um carro tão desconhecido, e movido por baterias de laptop. Vê-se que ele vence “esportivamente” os carros mais rápidos do mundo, ou seja, aqueles de motor a explosão. Hah, “Motor a explosão”… esse termo já começa a soar antiquado, como “cavalo-vapor” ou “fogão a lenha”.

Qual é a mágica aqui ? Duas coisas muito simples. Primeiro que o torque de um motor elétrico é constante em uma ampla faixa de rotação. Um motor convencional, a gasolina, precisa ficar trocando de marchas o tempo todo para deixar sempre o motor naquela faixa ideal de torque — como qualquer um que dirige sabe, se deixar a rotação cair o carro morre, se a rotação fica muito alta o carro pára de acelerar: não há torque fora da faixa. Um motor elétrico não — roda muito, roda pouco, o torque está lá, disponível, o tempo todo. O motor do Tesla atinge 13.000 RPMs, uma rotação que pouquíssimos motores atuais alcançam. Veja a ilustração abaixo.

teslatorque

Na curva acima você pode comparar o traço preto, que é uma curva de torque de um motor de 4 cilindros de alta performance (não de um carro mille), com o traço vermelho, que é de um motor elétrico como o que o Tesla usa. Note o torque mais forte e mais constante. Essas curvas são características de motores elétricos e de motores a explosão, de forma geral, e torque se traduz em aceleração.

A outra razão simples para o Tesla vencer está mais embaixo, mais precisamente no ponto em que o pneu toca o asfalto. O maior desafio para um carro de alta performance, como Porsche ou Ferrari, é que para acelerar mais rápido ele precisa girar a roda mais rápido sem patinar. Ou seja, tem um limite na aceleração — se o carro acelera demais a roda gira em falso e acaba não transferindo energia para o chão. É só borracha queimada e o carro não sai do lugar. Então o carro que acelera mais rápido precisa estar sempre bem no limite do “se pisar um pouco mais patina”. Coisa que não é fácil, pois depende do terreno, da umidade da pista, do peso dos ocupantes do carro, etc. O que precisa ser feito é muito parecido, embora no sentido oposto, com o que os freios ABS fazem. Um freio ABS nunca deixa a roda travar na frenagem, e assim o carro freia mais rápido. Da mesma forma um carro para acelerar ao máximo tem que nunca deixar a roda girar em falso.

Até aí tudo bem, mas onde se destaca um motor elétrico ? Eu disse que era simples. Um motor elétrico é um mecanismo que transforma energia elétrica, ou seja, corrente e voltagem, em energia cinética. Quanto mais torque mais carga ele está acelerando, mais corrente o motor “suga”. Pois bem, se por acaso a roda girasse em falso a carga mecânica no motor deixaria de existir. E com isso, instantâneamente, o motor deixaria de sugar muita corrente. Pois bem, fazer com que um motor elétrico reaja a uma queda de corrente diminuindo a rotação é razoavelmente simples. Alguns semicondutores de alta-potência e um microprocessador farão o trabalho sem nenhum problema. Reproduzir o mesmo feito em um motor a explosão é ordens de grandeza mais complexo e menos responsivo. Pois um sistema mecânico nunca consegue igualar um sistema elétrico em termos de tempo de resposta. Lembre-se da diferença entre acender uma luz e abrir uma torneira. Quando se abre uma torneira (um sistema mecânico) a água sai rápido. Mas quando se acende uma luz a luz acende instantâneamente.

Bom Motivo #2: Motores elétricos são mais econômicos

Um típico motor de 4 cilindros em um carro convencional possui mais de cem peças móveis. Carros elétrico não têm que ser tão complexos mecanicamente quanto o carro que você provavelmente dirige hoje. O motor do Tesla Roadster tem apenas uma peça móvel: o rotor. A eletrônica e programação digital substituem todo aquele maquinário que serve para disparar e controlar os ciclos de explosão nos pistões. Coisas como óleos lubrificantes, velas de ignição, filtros, radiadores, líquidos refrigerantes, catalisadores e escapamentos, que tanta manutenção pedem em carros convencionais, são desnecessárias em carros elétricos. E o sistema de transmissão e marcha do Tesla precisa de apenas quatro componentes principais.

Um motor elétrico além disso converte energia de forma mais eficiente. O quão ineficiente é um motor a gasolina ? A dica está nas formas de energia que não geram movimento do carro: calor do motor, ruído, calor dos gases de escapamento, vibração. Um transbordo de energia desperdiçada. E há mais outro ponto notável: quando se freia um carro normal, toda a energia do carro em movimento é dissipada, desperdiçada, nos discos de freio. Quando se freia um carro elétrico o motor se transforma em gerador elétrico e a energia volta como carga para as baterias. Não é mágico. Um motor elétrico e um gerador elétrico de corrente alternada são exatamente a mesma máquina. No primeiro se aplica voltagem e corrente e se obtem torque (giro). No segundo se aplica torque (giro) e se obtem voltagem e corrente, gerando resistência mecânica (força de frenagem) tão forte quanto a corrente que se extrai. Simplificando, acelere e a bateria descarrega, freie e a bateria carrega. Isso é economia.

Existe uma medida que a Tesla Motors usa em seu site para mostra o quão grande é a diferença de eficiência entre um carro elétrico e um carro a gasolina. Eles chamam isso de medida “well to wheel” (do poço à roda). Ou seja, compara a perda energética desde a extração do petróleo no poço até o movimento da roda do carro. Um cenário é extrair petróleo, refinar, transportar a um posto, abastecer um carro, ligar o motor do carro e causar movimento queimando gasolina. O outro cenário é extrair o petróleo, transformar em eletricidade, levar pela linha de transmissão, carregar as baterias e causar movimento com energia elétrica. As medidas são dadas abaixo, em km/MJ (quilômetro por Mega Joule). Vê se que a eficiência é mas de duas vezes maior que a do Toyota Prius, o carro híbrido (elétrico/gasolina) da moda. E cerca de duas vezes e meia maior que os carros convencionais a gasolina, diesel ou GNV.

eficiencia

Uma das razões para essa diferença é que é muito mais eficiente transformar combustíveis fósseis em energia (elétrica ou motora) em grandes geradores que em pequenos. Um grande motor é mais eficiente que um pequeno motor a pistão. Uma turbina, por sua vez, é muito mais eficiente do que um motor a pistão — mas não é viável em pequenas aplicações. Não há turbinas em automóveis, mas há turbinas em usinas termoelétricas.

E por fim vale lembrar que um carro elétrico pode usar energia elétrica independente da fonte. É um carro movido de usinas a carvão, de hidroelétricas, usinas nucleares, painéis solares, fontes eólicas… A eletricidade é o grande coringa.

Bom Motivo #3: Uma marca e um mercado se constrói de cima para baixo

Praticamente todas os hábitos populares começaram como hábitos das classes mais abastadas. O fumo, por exemplo, começou nas cortes européias, trazido da América pelos primeiros contatos com os nativos americanos. De lá se alastrou para todas as classes sociais, ao ponto em que hoje é mais provável uma pessoa de baixa renda e sem instrução fumar do que alguém da “nobreza”. O carnaval também, foi festa high-society muito antes de virar festa popular de rua. Relógios eram itens para poucos — jóias deixadas como herança. Telefones celulares, não faz muito tempo, eram caríssimos e itens de status em Hollywood e Wall Street. Voar de avião já foi coisa de milionários — hoje temos a Gol. O mundo gira, e o consumo migra para a base da pirâmide sócio-econômica. Pergunte para seus pais quem tomava iogurte ou comia maionese quando esses produtos surgiram. As inovações que viraram hábito foram primeiro abraçadas pelas classes mais abastadas, em versões que em sua época eram itens sofisticados. Assim não há como inaugurar a era do carro elétrico pegando um carro a gasolina, adaptando motores elétricos, e ficando com um carrinho “mais ou menos”, “quase tão bom”. Assim não dá.

Eles estão tentando criar uma super máquina: um objeto do desejo. Supondo que o Tesla Roadster seja um sucesso de crítica e de público entre os abonados que se dispuserem a pagar quase US$ 100 mil pela novidade, a Tesla Motors estará se colocando bem no topo da pirâmide. Com isso se candidatará a grande marca de sonho, como Ferrari, Bugatti, Gucci e Tiffany. E estará pronta para daí se extender pelo mundo, fazer história, e se gabar do pioneirismo como um dia Ford e Mercedes fizeram.

A Tesla Motors não é uma empresa com dupla identidade. Ela não precisa rasgar seu compromisso entre uma linha enorme de carros convencionais, que vendem muito hoje, e um protótipo de carro elétrico que pode vender muito um dia. Não. Ela tem um foco, uma aposta, e ali estão todas as suas fichas. Mais precisamente US$ 100 milhões em fichas, capital-semente (venture capital), parte delas vindo da fortuna do empreendedor serial Ellon Musk. No passado Ellon Musk criou uma empresa chamada Zip2 e vendeu para a Compaq por US$ 307 milhões. Alguns anos depois criou a Paypal e vendeu para a eBay por US$ 1,5 bilhão. Ele deve saber o que faz.

Vamos aguardar 2008…


Se você gostou deste post também deve gostar de:
Cinco vídeos do carro elétrico Tesla Roadster
Aposta na moto elétrica Vectrix
Conheça o Aptera, carro elétrico futurista
Trinta veículos atuais, elétricos e híbridos

Anúncios

59 respostas em “Um carro elétrico e desejável

  1. Gostaria muito de acreditar nessa empresa, que deseja impiulsionar o carro eletrico. Mas o carro eletrico não é novidade, em 1995 a GM – USA lançou o EV1, um carro 100% eletrico, fabricou 6000 unidades e vendeu financiado (não permitia vender a vista), assim os carros permaneceram alienados a GM,andava 200 km com uma carga, recarregava em casa em 4 horas, era rapido, silencioso. Então a novidade começou a se espalhar, famosos tinham e comentavam bem do carro. A GM + governo EUA + magnatas do petroleo fisarem uma conspiração contra o carro. As propagandas do carro eram assustadoras, não convidativas. depois de muitos golpes politicos, os carros foram recolhidos e destruidos, pois ainda estavam alienados a GM.
    Faça um teste: procure as propagandas desse carro, olhe o preço é muito caro, ela não quer vender realmente, ja existe tecnologia para um carro eletrico popular, mas esta na gaveta dos magnatas do petroleo.

  2. Assista o filme “Quem matou o carro eletrico”, documentario que esclarece muita coisa sobre como o mundo é viciado em petroleo e assim o carro eletrico vai demorar pra chegar, dão a desculpa de estar investindo no carro a hidrogenio, claro porque essa tecnologia esta muito longe de se tornar popular.
    Carro a hidrogenio: Um carro desse popular hoje custaria 1 milhão de dolares, se o hidrogenio estivesse disponivel no posto para o abastecimento custaria 3 vezes o valor da gasolina, ele não funciona bem no tempo frio, tem que abastecer a cada 160 km rodados.

    Eu vou fazer o meu, ja arrumei 12 baterias, uma belina, motor eletrico e 5 ventiladores, ele vai se recarregar sozinho, vai fincionar assim … pera ai … não vou falar senão os cara do petroleo vão me pegar ….

    • meu amigo eu tenho um que autoreabastece posso dar a volta ao mundo se tivesse uma pista para isto, sum ter que parar para abastecer, mas tambem nao divulgo porque as 13 familias luminates que dominam o mundo me proibiriam tambem, mas comigo eles cairam do cavalo se quiserem me parar tem que me dar 7000.000 de dolares pelo projeto,num futuro tlavez eu mostrarei a midia.

      • Vamos Fabricar juntos, eu banco seu projeto! 48 91659484. Aguardo pois não tenho medo de governo ninhum… e só Respeito a Deus…Grato!!!

  3. O problema do carro eletrico é somente a bateria, mas por que as baterias ainda são caras?É questão de mercado, por que ainda não se vende pilhas recarregáveis para aparelhos auditivos, é questao de mercado, ou seja o mundo está viciado em petrólio, logo o lobby vai impedir qualquer avanço tecnologico para inventar baterias mais baratas.Não é possível que uma bateria de chumbo-acido inventada há mais de 1 século continue imbatível.Pesada, pouca amperagem e vida util curta.Assim não dá,não pode!!!!!Cuidado os cara do petroleo!!!!

  4. Realmente o lob do petróleo é grande e atrasou muito a implantação dos caros elétricos. Porem estamos vivendo uma época de crescente consciência ambiental. Foi discutido recentemente nos encontros ambientais para que todos os países contribuam para tornar os carros elétricos e híbridos uma realidade. Acho quase impossível que os magnatas do petróleo possam influenciar o mundo todo. Principalmente nos países emergentes como China e India, onde a matriz energética esta sendo criada e não modificada.

  5. Pois é! O carro elétrico ainda vai demorar um tempo pra sair do papel e se tornar um carro popular. Eu também tenho imaginado várias formas de se fabricar algo mais acessível… e continuo imaginando… Mas enquanto o petróleo dominar, vai ser difícil. Quanto ao documentário, é interessante! Fala um pouco sobre o que aconteceu com o EV1 e a possível “conspiração” contra ele…
    Ainda estou tentando achar uma forma de conseguir material pra montar o meu… quero algo auto-suficiente, e acho possível montar algo do tipo… nada de baterias que se descarregam a cada X km, soh pra manter mesmo… mas até lah…

  6. Que ”os caras” do petróleo comandam com enormidade eu concordo. Porém, o EV-1 não foi aceito devido a vida útil de suas baterias serem contestáveis ( cerca de 160km ). E outra, 350 Tesla Roadsters ja foram encomandados
    ,alguns já quitados. Além de não poluir o meio ambiente, ele apresenta características de modelos como Porshe 911, e por um preço digamos acessível ( U$ 100.000 ). Não vejo impecílios em fabricar o carro.

  7. O carro elétrico é o meio de transporte do futuro, o seu problema atual está no tempo para recarregar as baterias. Mas isso é fácil de resolver, eu mesmo tenho uma idéia de como tornar isso prático e rápido, tal qual os motores a explosão.

  8. Vejo o carro elétrico como o futuro (e não muito distante), mas muitas barreiras e adaptações terão que ser feitas para a massificação dessa tecnologia. O sistema de distribuição elétrica não está preparada para suprir grande aumento de consumo. E também não existe matriz geradora de eletricidade suficiênte para alimentar uma frota grande de carros elétricos. Isso fará que o petróleo seja queimado para gerar energida, mas com essa geração elétrica centralizada automaticamente haverá redução de poluição e queda do consumo de petróleo (um grande gerador aproveita bem melhor o petróleo do que um motor convencional de carro). Frente ao exposto, acredito que o carro híbrido será a tecnologia intermediária entre o carro convencional e o carro totalmente elétrico. Nosso papel nessa história toda??? Vamos evitar ao máximo comprar carro convencional para aguardar novas tecnologias (essa força que temos como consumidor pode ser mais forte que qualquer lobby petrolheiro).

  9. DESENVOLVI UM CARRO ELÉTRICO QUE NÃO NECESSITA DE RECARREGAR BATERIAS, ELE É AUTO-SUFICIENTE,BUSCO PARCEIROS PARA GRANDES NEGÓCIOS…

    • tenho interesse em desenvolver esse negócio,( montar carros elétricos), gostaria de montar uma parceria e viabilizar o projeto. aguardo resposta.

    • Amigo, a muito tempo idealizo um veículo elétrico auto sustentável. O óbice eram as baterias antigas, pesadas e que acumulavam pouca energia para um projeto deste. Entretanto, hoje, com as tecnoligias existentes, acho plenamente viável um projeto como este (pelo menos colocaria a pulga atrás da orelha de muita gente). Gostaria de saber mais sovre o seu projeto. \
      Entre em contato.

    • É Montreal Lira, vi uma raziada de uma faculdade que instalou um motor, tipo de tanquinho num fusca, e funcionou mui bem. Pena que eu não tenho conhecimento tecnico,Sei que existe baterias de gel,melhores que as atuais, eu instalaria um alternador em cada uma das 4 rodas do lado interno, para direcionar a carga e repor a energia ja consumida pelo motor principal de propulsão, e ainda mais, enquanto em movimento, os alternadores forneceria a corrente necessaria para a propulsão poupando a bateria, nossa. Mas eu chego lá. Não me parece tão dificil, não justifica U$100.000 num carro Tesla.Tenho que estudar e por isto em pratica antes dos outros, rsrs. Meu email: s.marcosorlando@gmail.com, gostaria de poder trocar idéias, blz?

  10. e isso aí o carro do futuro ecologicante correto, enegia linpa.estou trabalhando em um gerador auto sustentavel,isso levarar enegia aonde os cabos não chegam

  11. Eu estou ancioso p/ que o carro eletrico contamina nosso planeta com bastante industria de fabricação desta preciosidade, que é o carro eletrico. Sera a nova era de silencio NO TRANSITO, diminuira a violencia no transito, porque o veiculo sem barulho não escita o motorista a enfincar o pé no acelerador,nossas areas de terras,não precisara ser tomada por tantos canavias e sim por mantimentos p/ matar a fome do mundo, que dependera do BRASIL sendo o maior produtor de mantimentos do mundo, por conta de seu clima tropical e dois maior lençol freatico do mundo que é o guarani,tudo isso por conta da melhor opição que é o TOP PhAWER CARRO ELETRICO, que os, REIS, do petroleo irão cair do trono, ADEUS combustivel poluidor que esta causando o efeito estufa e destruindo a camada de OZONIO, sou mecanico e estou aguardando p/ fazer um teste drawim em um delicioso carro eletrico, o nosso futuro em 2010 iniciara a éra do maguifico carro eletrico.

  12. O carro eletrico e realmente algo que se faz urgencia para combater a destruicao gradativa do planeta. Combustiveis fosseis sao alternativas que devemos guardar no armario e usar somente quando necessarias, pois temos o sol, a agua dos rios e mares e o vento. Pra que o fogo pra gerar energia? Ainda pensamos como nossos antepassados ha 20.000 anos atras.

  13. Estou ansioso para ver um desses carros rodando por aqui no Brasil. Até lá quero montar o meu carro eletrico, para tanto gostaria de ilnformações onde obter motores eletricos bons e a baixo preço aqui no Brasil.

  14. montreal lira
    gostaria de saber mais sobre motor eletrico sem baterias… e que investimento será necessario para produzir

    • Walter, não entendi qual motor elétrico sem baterias é esse que você tem em mente. O automóvel Tesla, nesta página, usa uma grande quantidade de baterias de laptop (conforme mencionei). As baterias são o item mais pesado (tanto em peso quanto em preço) na fabricação de um carro elétrico — e são limitadores da autonomia deles.
      Bem, vamos lá. Não é o Tesla Roadster, mas para ilustrar alternativas de carros elétricos sem bateria teríamos:
      1) Os trolley-bus de São Paulo, que andam 100% do tempo conectados à rede elétrica (através de um aparato no teto e fios especiais sobre a pista) para girar seu motor elétrico.
      2) Os velhos carrinhos de batida de parques de diversão, que são carros elétricos também sem bateria, sempre conectados à rede através de dois polos: o chão da pista (terra), e o teto eletrificado, para onde sobe uma barra de metal.
      3) Carros como o Prius (híbrido da Toyota vendido nos EUA e no Japão) têm bateria, mas elas servem para complementar a troca de energia entre um motor a combustão (gerador elétrico) e um motor elétrico que estão, ambos, embarcados no mesmo automóvel.
      4) Carros movidos a Hidrogênio em geral são elétricos: a reação química de 2 H2+02 -> 2 H2O gera energia elétrica para um motor elétrico propulsionar o veículo. Alguns chamariam isso de bateria, outros de gerador a hidrogênio.

      Pelos exemplos acima, vê-se que as alternativas para carro elétrico sem bateria são um gerador elétrico embarcado ou uma conexão (mesmo enquanto em trânsito) à rede elétrica. Ainda assim, em ambos os casos, uma pequena quantidade de baterias (ou bancos de capacitores) é importante para nivelar a potência demandada.

  15. Estou entusiamado com o carro elétrico.Sou engenherio eletricista e eletrônico, e já consumei um anteprojeto de veículo elétrico de pequeno porte, capaz de fazer trajetos urbanos com uma velocidade máxima de até 80 km/h.O meu garagalo é a relação pesoxvolume em função da aerodinâmica e aproveitamento solar, pois há possibilidade de emprego de células fotovoltaicas, combinada com o conjunto de baterias.Falta money, para decolar o protótipo. Mas, é uma questão de tempo.Temos tecnologia,automação e componentes capaz de viabilizar o projeto.Algumas coisas vão revolucionar o transporte automotivo.Há uma série de benefícios tais como redução do IPVA,IPI e ISSQN, que aliada a iniciativas de profissionais que se dedicarem não vai muito tempo haverá novidades no mercado.

    • Olá Lourival, td bem?

      Sou técnico eletroeletrônico e entusiasta do assunto, penso que há muita energia num veiculo sendo jogada fora, é o caso dos freios e amortecedores. Já existem soluções para isso, o freio regenerativo é uma delas e nada mais é do que fazer o motor virar gerador, com maior corrente de carga ele freia o eixo…outra solução são os amortecedores, outra energia jogada fora, pois pode-se aproveitar o esforço deles para gerar energia e há tb a tecnologia dos supercapacitores que armazenam instantaneamente a energia reaproveitada, o que com as baterias é insuficiente. E qto às baterias de litio, estão melhorando…só que tem que esperar baixar o preço…se tiver interesse em reunir ideias estou a disposição.

      abraço

      • pena, que não tenho conhecimento tecnico,Sei que existe baterias de gel,melhores que as atuais, eu instalaria um alternador em cada uma das 4 rodas do lado interno, para direcionar a carga e repor a energia ja consumida pelo motor principal de propulsão, e ainda mais, enquanto em movimento, os alternadores forneceria a corrente necessaria para a propulsãom poupando a bateria, nossa. Tenho que estudar e por isto em pratica antes dos outros, rsrs.

  16. TODOS ENVOLVIDOS POR UMA CAUSA TÃO NOBRE QUANTO ESTA, MOTIVOS NÃO FALTAM PARA QUE VOLTEMOS NOSSAS ATENÇÕES PARA ESTA QUESTÃO.DESTA FORMA A EVOLUÇÃO DE SISTEMAS VIRÁ NORMALMENTE. PARABÉNS A TODOS OS ENTUSIASTAS.

  17. A coisa e simples, basta vc ter um armazenador para as partidas, e conectados as 4 rodas, digo isso em seus eixos, 4 alternadores, onde após a partida ( a mesma com a energia da bateria primaria) criariam energia para a abteria secundaria, sendo essa de armazenamento e movimentação do carro, sem precisar o uso de qualquer tipo de abastecimento on line ( por rede pública ou privada) evitando assim o monopólio. Uma espécie de descarga ( para expelir a energia extra, evitando assim acumulo ou qualquer tipo de blackout do veículo.

    • Perfeito, otimo comentario. É nisto que pensei qdo li a materia, olha o absurdo, instalar imãs ou ooutra coisa (eletrodos) ao longo das estradas que imbecilidade, quanto investimento seria necessario?
      Pensei como vc. seria melhor instalar um alternador em cada uma das 4 rodas do lado interno, direcionar a carga para repor a energia ja consumida pelo motor principal de propulsão, e ainda mais, enquanto em movimento, o proprio movimento, atraves dos alternadores forneceria a corrente necessaria para a propulsãom poupando a bateria, nossa. Tenho que estudar e por isto em pratica antes dos outros, rsrs.

  18. Ideias á muitas, algumas muito boas,mas o meior problema para a construção do meu carro elétrico é sem sombra de dúvida, falta de euros, porque penso ter solução para a falta de autonomia desses veículos com que toda a gente sonha. Estou a construir um aérogerador de imânes e au mesmo tempo a ensaiar uma turbina com muito pouco diâmetro e potente , penso que seria uma grande ajuda para a autonomia desses carrinhos de sonho . Moro na zona centro do país,se alguêm se quiser juntar a min nesse projecto ?

  19. estou a voltas com testes de um motor eletrico
    exactamente auto sustentavel o auto sustentavel que eu digo e montando um sistema de geraçao de energia que possa gerar a energia necesaria p nao ter que parar para carregar a energia do carro ou motor em questao ok

    aguardo comentarios em meu email realvalter@ig.com.br

  20. GOSTEI DO ARTIGO E ACHO QUE O FUTURO DO CARRO FICA NA ELETRICIDADE. DISCULPEN MEU PORTUNHOL,SOU GRINGO. MAIS O CARRO ELETRICO TEIN MAIS DE 100 ANOS DE ATRASO. NO COMENZO DO SECULO XX NA FRANZA UM CARRO ELETRICO EXPERIMENTAL JA ATINGIO OS 100 km/h. O NOME DO CARRO ERA ¨LE JAMAIS CONTENTE¨

  21. GOSTARIA QUE ALGUEIN ME ACONSALHASE SOBRE QUE TIPO DE MOTOR UTILIZAR (POTENCIA- VOLT- AMP- )EU TENHO ALGUMAS IDEIS PERO A MINHA EXPERIENCIA CON MOTORES ELETRICOS NAO E MUITA

  22. gostaria de saber sim estao fabricando carros utilitarios ou picaps tipo ,,montana,currier,fiorino ou similares,,,, eso teria mais impacto na industria e nao mercado de consumo…

  23. eu ainda espero patrocinador para o meu carro eletrico o vr autoeletron
    estou precisando de patrocinio aguardo respostas tanto na pagina como no meu email ok

    • Bom dia Valter. De quanto você está falando em questão de patrocinio, para viabilizar este projeto. É necessário que me apresente algo consistente para que se possa falar em patrocinio. Possuo empresa de prestação de serviços de manutenção de máquinas pesadas na área de logistica, e me interesso por esse tipo de desenvolvimento.
      Com um esboço de seus planos, á ser observado, sim poderá ser viabilizado algum tipo de patrocinio, para dai ¨VOCʨpatentear o projeto.
      Aguardo resposta sua.

      • estou com uma equipe fasendo alguns testes em breve estarei enviando o modelo ou projeto para que veja e desida nos ajudar com a construçao do motor ok

  24. O VEICULO ELETRICO JA É REALIDADE, TAI AS BICICLETAS E MOTOCICLETAS QUE USAM BATERIAS, AINDA COM UM PREÇO “SALGADO”, MAS UMA BOA OPÇÃO DE TRANSPORTE. QUANDO TIVERMOS AS MODERNAS BATERIAS DE ALTO DESEMPENHO E BAIXO TEMPO DE RECARGA E SUPERCAPACITORES A UM PREÇO ACESSIVEL TEREMOS FINALMENTE A FACA E O QUEIJO PRA FABRICAR O NOSSO PROPRIO CARRO ELETRICO….EU SOU UM ENTUSIASTA DOS CARROS ELETRICOS, POREM PRECISA SER DE BAIXO CUSTO, SENÃO SÓ RICOS PODERAO TER UM…!!!

  25. É IMPRESSIONANTE A CEGUEIRA IMBECILIDADE E INCOMPETENCIA DESSES ENGENHEIROS QUE PROJETAM VEÍCULOS COM MOTORES ELÉTRICOS DE BAIXA ROTAÇÃO (ASIATICOS, ETC;…..), ATÉ QUE CHEGOU O TESLA PARA MOSTRAR A VERDADE: VEÍCULOS ELÉTRICOS TEM QUE TER MOTOR DE MÁXIMA ROTAÇÃO POSSIVEL, É OBVIO QUE REDUZ O CONSUMO DE ENERGIA, AUMENTA AUTONOMIA, REDUZ CUSTO, MENOR PESO, E OUTRAS VANTAGENS!!!!!!!!!!!!
    SÓ NÃO VÊ QUEM É CEGO, IGNORANTE, OU IMBECIL

  26. Amigos não se preocupem, estou sabendo de um motor eletrico que será lançado no mercado brasileito no ano de 2010, este motor é exclusivo para automoveis e será comercializado para conversão, para alguns modelos de carros populares será possivel adquirir o kit completo, só substitior o motor e parte do painel de comando, a autonomia é de aproximadamente 80% superior aos melhores motores eletricos já utilizados, com potencia e velocidade, isto significa que poderão andar mais de 200Km sem recarregar. As baterias são as convencionais, são somente quatro e pronto.

      • Este motor desenvolvidos por brasileiros ainda não tem marca, é um motor diferenciado com aproximadamente 9cv no entanto é em modulos, podendo estar em um mesmo eixo até 5 motores com o mesmo sistema eletrico (PWM)totalizando 45cv com rotação entre 300 e 9.000rpm, o prototipo tem 10cm de largura por 35cm de diamentro, servira para a conversão da maioria dos veiculos populares já que se comparar com um motor de combustão interna, 45cv eletrico equivalem a aproximadamente 180hp e a maioria dos veículos populares são inferiores a 70hp e daria no maximo 3 modulos.
        Empresas do ramo da eletronica do sul do pais estão unido esforços para iniciar a produção,logo terá noticias.

  27. Depois de ler todos esses comentários sobre motores elétricos, gostaria e desde já agradeço, o especial favor de algum dos comentaristas me informar se o motor para veículos já está á venda, onde e o preço.
    Grato pel”atenção,
    Francisco

  28. Gostaria de salientar um lado co EV1 da GM, aquele carro eletrico que tem no YOUTUBE sob o titulo “Quem matou o carro eletroco”.

    Na promeira vez que vi o filme concordei com que estava exposto, no entanto após estudar o assunto, verifiquei que não era nada daquilo. Quem matou o EV1 foi a propria GM.

    A GM lançou o veículo eletrico ideal, mas o custo das baterias eram muito alto e a GM imaginou que poderia conseguir baratear as baterias até o inicio das trocas das baterias no EV1, o que aconteceu é que as baterias custariam mais que o proprio valor do veículo, isto então levaria aos compradores a optar pela devolução ou um processo em massa contra a GM, a única saida que eles tiveram foi recolher o carro EV1 e destrui-los de forma que o real motivo do fracasso da GM no EV1 nunca fosse revelado. O silencio da GM e dos orgãos governamentais dos EUA encobriram o fracasso e a GM saiu sem mancha, apenas com prejuizos financeiros e não tecnologico. Pense nisto, até hoje as baterias são impecilios pelo seu preço, imagina com a autonomia de 200km e a potencia que o EV1 tinha.

  29. Tenho um Uno 93 e tenho interesse de adaptar um motor elétrico nele, não substituindo o motor a combustão, mas instalando 2 pequenos motores elétricos nas rodas trazeiras, totalmente independente do motor/transmissão original. Assim teria a opção pelos 2 combustíveis.
    No meu caso nem precisaria de autonomia de 200 ou 300 KM, bastaria cerca de 60KM, assim não precisaria de muitas baterias. Seria bom conseguir carregar as baterias com a frenagem ou até mesmo de células foto-voltaicas, ainda que em parte.
    Diante da falta de baterias de longa duração eu acredito que o projeto, similar ao Prius, onde se mantem ainda um pequeno motor a combustão é o caminho a curto prazo. Num futuro breve as baterias de alta capacidade poderão ser a única fonte de energia, mas não é o caso ainda. E o que os consumidores precisam é apoiar a idéia, que mostra-se ser o futuro certo.
    Quanto ao projeto da GM, se o EV1 foi um erro ou golpe, a GM está agora com o Volt, que até onde eu ví me parece uma boa proposta.

  30. Projetei e montei a minha moto elétrica com recursos próprios e estou precisando de patrocínio para melhorar e aprimorar meu projeto. O desempenho da moto tem sido muito bom. Tem frenagem regenerativa e anda 100 Km com R$ 2,10. Assistam a montagem e testes da moto no youtube.com/0725177. Oportunamente o video será atualizado.
    Aos iteressados: geraldo.sgubin@itelefonica.com.br
    Veículo elétrico: Você ainda vai ter um.

    • Muito interessante, Geraldo. Valeria a pena você escrever um artigo inteiro sobre o que você fez: especificações, montagem, desempenho. Se o fizer, coloque o link aqui. Aproveitando, neste blog tem também um outro artigo sobre motos elétricas, neste link.

      • Gostaria sim de escrever um artigo com todos os detalhes da moto. Oportunamente farei isto. No momento estou tentando licenciar a moto mas, como se trata de algo novo e artesanal o Detran não sabe ainda o que fazer ( ??? ).
        Aqueles que conhecem os veículos elétricos sabem que o problema deles são as baterias mas, existem muitas apostas em vários tipos de baterias até porque estas são o “gargalo” de muitos equipamentos eletrônicos. Vi recentemente que na China já existem baterias híbridas de Lítio e supercapacitores. Uma fantástica combinação. Pedi um orçamento pra eles semana passada mas o preço assusta devido a conversão do Dolar e os altos impostos de importação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s