Bertrand Russell e o preço do livro

Ontem choveu na avenida Paulista, e eu me abriguei em uma banca de revistas. Encontrei um display com livros de bolso da Editora L&PM, e uma barganha irresistível. O livro de Bertrand Russel, com o título “No que acredito”, custava R$ 8,00 — menos que uma revista. É uma edição e tradução recente, de abril de 2007 — um ótimo trabalho. Bertrand Russell é considerado, junto com Jean Paul Sartre, um dos mais influentes filósofos do Século XX. O livro, pequeno e curto como são as obras bem escritas, é muito agradável de ler — e por oito reais o que você tem a perder?

Bertrand Russell foi um filósofo que viveu quase cem anos, entre 1872 e 1970, e nunca se incomodou em causar polêmica. Durante a primeira guerra ele foi um pacifista, discursou contra o alistamento obrigatório, defendeu que jovens não fossem guerrear no continente, e por conta disso foi preso em sua terra natal. Foi feminista e pró-aborto bem antes desse tema ter virado objeto central de disputas presidenciais nos EUA. Pensador livre, questionador de dogmas, foi expulso por pressão de interesses religiosos de uma universidade onde lecionava. Assinou com Albert Einstein um manifesto sobre o uso de armas nucleares e em 1958 se tornou o primeiro presidente do Comitê para Desarmamento Nuclear — pouco depois foi preso pelo governo americano por apoiar a desobediência civil. Em suma, alguém honesto com suas convicções, o que já é uma excelente recomendação para um livro cujo título é “no que acredito”.

Inglês nascido no País de Gales, Russell era um liberal no sentido norte-americano contemporâneo: a favor de retirar o governo, a igreja, as grandes instituições dos assuntos sociais e pessoais, mas com uma visão crítica ao capitalismo, essencialmente socialista. Um “socialista libertário”, possivelmente seria a melhor definição. Visitou a União Soviética, encontrou Lenin, abandonou sua simpatia anterior pelo comunismo. Segundo Russell, Lenin era como um fanático religioso, frio e sem nenhum “amor à liberdade”. Ele se sentiu “infinitamente infeliz nessa atmosfera — incomodado por seu utilitarismo, sua indiferença ao amor e à beleza e a à vida de impulso”.

O grau de polêmica e a crueza do texto de Bertrand Russell pode ser ilustrado com a seguinte passagem do livro “A Teoria e a Prática do Bolshevismo”, escrito logo depois do autor visitar a União Soviética em 1920. A comparação era entre uma ideologia e uma seita religiosa:

Quem como eu acredita que o intelecto livre é o motor principal do progresso humano só pode se opor, fundamentalmente, tanto ao Bolshevismo quanto à Igreja de Roma. As esperanças que inspiram o comunismo são, em seu núcleo, tão admiráveis quanto aquelas levantandas pelo Sermão da Montanha, uma (ideologia) é assumida tão fanaticamente quanto a outra, e pode causar tanto estrago quanto. [ref]

Em outra de suas obras (“The Case for Socialism”, de 1935) ele escreveu:

De minha parte, ao mesmo tempo que sou um Socialista tão convicto quanto o mais ardente Marxista, não vejo o Socialismo como o góspel da vingança proletária, nem mesmo, primariamente, como uma forma de garantir justiça econômica. Eu o vejo primariamente como um ajuste na máquina produtiva, necessário por considerações de bom senso e calculado para aumentar a felicidade, não apenas do proletariado, mas de todos exceto uma pequena minoria da raça humana. [ref]

Os livros dos quais esses trechos foram retirados nunca foram, tanto quanto eu sei, traduzidos para o português. Isso é verdade para a maior parte dos livros deste filósofo. No site da Livraria Saraiva há apenas nove livros cujo autor é Bertrand Russell, inclusive este último lançamento da L&PM. Uma pena, considerando o quão prolífico foi o autor. O site de livros Amazon.com, dos EUA, lista 103 edições paperback cujo autor é Bertrand Russell.

Preço dos livros no Brasil
É preciso reconhecer e aplaudir o excepcional trabalho da Editora L&PM: enquanto “No que acredito” custa R$ 8,00 cada um dos outros livros de Russell custa três vezes esse valor, ou mais: vai de R$ 23,00 pelo “Ideais Politicos”, até R$ 54,80 para “História do Pensamento Ocidental”. É isso que nosso país precisa, dentre tantas outras coisas: bons livros, boas edições, com preços acessíveis. É sempre de doer ver um país pobre como o nosso ter que pagar muito mais caro por livros do que países ricos.

Incentivado por esta discussão, vamos ver quanto custam seis dos livros de Bertrand Russell, no Brasil e nos EUA. Os dados foram todos coletados em 19 de janeiro de 2008 no site da Livraria Saraiva, para o Brasil, e na Amazon.com, para os EUA. Os valores estão expressos em Reais, e a taxa de câmbio foi de 1.80 R$/US$.

Enquanto “No que acredito” custa 70% mais barato, os outros cinco livros desta amostra custam, juntos, 50% mais caros no Brasil que nos EUA. Para comprar essa estante de seis livros acima, completa, se gastaria R$ 190 no Brasil, e R$ 150 nos EUA. De qualquer forma caro. Se fossem todos como o primeiro seria R$ 50.

E livro grátis?
Se você tiver interesse em filosofia e quiser conhecer Bertrand Russell, há um outro caminho. O Projeto Gutenberg, serviço de disponibilização de livros eletrônicos, possui seis obras de Bertrand Russell disponíveis gratuitamente, em inglês. Duas delas são “Political Ideals” (“Ideais Políticos”, que custa R$ 23,00 acima) e “The Practice and Theory of Bolshevism” (“Teoria e Prática do Bolshevismo”, que foi citada neste texto). Clique abaixo para baixar:

Se inglês não for sua praia, boas notícias, há também três obras Russell disponíveis gratuitamente em português. Clique a seguir para baixar qualquer uma:

Elas estão hospedadas em um site do governo brasileiro que reúne obras de domínio público em português. Curiosamente nenhuma das obras coincide entre as que estão disponíveis em inglês e em português. De toda forma, se você estiver em uma banca de revistas de rodoviária ou aeroporto, querendo algo para ler no metrô ou numa sala de espera, pense em levar com você uma obra de um grande filósofo, ao invés da revista Caras. De graça ou por oito reais você tem muito a ganhar.

About these ads

3 respostas em “Bertrand Russell e o preço do livro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s