O que é o Poder

Poder militar, poder da elite, poder da natureza, os poderosos que estão no poder contra os que estão alijados do poder, o poder está em todas as frases e todas as bocas, mas o que é, afinal, o Poder?

Coloco aqui uma definição simples, positiva: ‘Poder’ é uma palavra que descreve, dentre tudo aquilo que um quer, o que ele pode realizar. “Querer não é poder“, diz o ditado. Quem quer às vezes não pode: eu quero andar e posso, eu quero voar e não posso. Meu poder me permite andar, mas não me permite voar. Assim se usa o termo poder — como fronteira real e prática da ação de um indivíduo, fronteira contra a qual se choca o seu querer.

Portanto só existe poder onde existe vontade. Um homem tem poder, mas um automóvel não tem, é apenas ferramenta de um homem que o controla: um automóvel não tem vontade. Um pássaro tem poder, mas uma tempestade com seus trovões e raios não tem poder, pois não tem vontade: é apenas manifestação da natureza, mecânica. Assim o poder depende do livre arbítrio de um indivíduo. Uma criança tem poder, pois faz escolhas, o sol no céu, brilhante, gigantesco, não tem poder, pois não quer nem escolhe nada — apenas existe.

A vontade é uma característica da consciência individual. O ser que é consciente tem vontade própria. Não existe vontade, nesse mesmo sentido, quando se fala de conjuntos de mais de um indivíduo. Sejam João e José, se ambos querem “A”, não temos uma vontade coletiva, mas sim duas vontades individuais — vontades que podem se contrapor ou se alinhar, dependendo se “A” é o beijo de Maria ou a vitória do Fluminense. Deve ser a qualquer um evidente que não há uma vontade coletiva ao se refletir que as vontades coincidentes podem ser tanto alinhadas quanto opostas e que, além disso, a coincidência das vontades de duas ou mais pessoas pode ser tão momentânea e ocasional quanto a ocorrência de dois passarinhos pousarem no mesmo galho de uma árvore. Elas mudam de opinião, e eles voam, cada um a seu tempo.

Em qualquer grupo de pessoas há conflito de vontades entre as pessoas. Diz-se que João é mais poderoso do que José quanto maior for o universo de coisas em que a vontade de João, sendo oposta a de José, prevalece. O poder pode ser observado e constatado: João quer um beijo de Maria, José também quer um beijo de Maria mas ela, menina pura, beijará apenas um deles — o que consegue transformar a vontade em beijo é o mais poderoso entre os dois (aliás também Maria é poderosa). João quer quebrar a cara de José, e José quer quebrar a cara de João — o que consegue escapar ileso e nocautear o opositor é o mais poderoso entre os dois. Quem será? Esse drama faz parte da vida, esse tipo de tensão dramática define nosso interesse pela vida. Comprove observando alguém fazendo “zapping” (mudando de canais rapidamente com controle remoto): se for homem vai parar nas cenas de luta, se for mulher vai parar nas cenas de lágrimas. É o drama do poder, que começou no dia em que o recém nascido chorou para mamar — poderoso, mamou.

Tipos e origens do Poder

O poder de uma pessoa sobre a outra se divide classicamente em três tipos: Poder Coercitivo, Poder Utilitário e Poder Normativo. O primeiro é o poder da agressão: faça isso ou você apanha. O segundo é o poder do dinheiro, ou, de forma mais geral, de um presente: faça isso que eu te dou isto. O terceiro é o mais sutil: faça isso que serás reconhecido e se sentirás bem. Por exemplo, em uma sociedade de voluntários os mais dedicados recebem reconhecimento público. Outro exemplo são as plaquinhas de “funcionário do mês” nas paredes de alguns restaurantes.

Isso me pareceu bastante suficiente por muito tempo, até ler um livro escrito por um PhD em Psicologia chamado Robert Cialdini. Esse livro nos faz ver que a terceira classe de poder, o poder Normativo, é na verdade mais ampla, engloba vários outros tipos de formas de persuasão e influência, muitas vezes difíceis de reconhecer, surpreendentes. Recomendo Influence, The Psychology of Persuasion (O Poder da Persuasão, em português).

Então através do poder Coercitivo, Utilitário e Normativo/Persuasão um indivíduo faz sua vontade se sobrepor sobre a de outros. E esses elementos se combinam: Maria pode persuadir (poder #3) José a pagar (poder #2) um jagunço para dar uma surra (poder #1) em João para que João saia da cidade. Ou seja, Maria quis que João saisse da cidade e João saiu, em uma cadeia de eventos que envolveu os três tipos de poder. Poderoso, não?

Pois bem, se são essas as formas de poder sobre as pessoas, de onde o poder se origina? Segundo Galbraith, no livro A Anatomia do Poder, o poder se origina da personalidade (Maria é persuasiva), da propriedade (José tem dinheiro) e da organização (o jagunço é chefe de uma quadrilha). Claro que este exemplo é banal e simplificado, mas tente identificar pessoas poderosas e entender qual a fonte e o tipo do poder, e poderá ver que a classificação se aplica muito facilmente a praticamente qualquer caso. Gisele Bundchen, Pelé (em seu tempo): personalidade. O herdeiro rico, Jorginho Guinle (em seu tempo): propriedade. Luis Inácio Lula da Silva, General João Batista Figueiredo (em seu tempo): organização. Busquei exemplos simples, mas na prática essas coisas se misturam. Bill Gates tem os três (personalidade extremamente inteligente e competitiva, comando de uma organização de primeira ordem, e muito dinheiro) e a maioria dos poderosos tem mais de um.

Poder Militar, Poder da Elite, os gnomos de Zurique e a Opus Dei

O que significa Poder em termos como “Poder da Elite”? O que é a luta social pelo Poder? Poder é uma característica individual, não coletiva, pois depende de vontade e isso é atributo individual. Portanto o “O Poder” no sentido social é um termo enganoso, pois tem como agente grupos ou classes de pessoas, como Elite, Burguesia, Proletariado, Polícia, Crime, Igreja e Prostíbulo. Qualquer grupo de pessoas, de forma coordenada ou espontânea, pode se apoiar mutuamente para alcançar um objetivo ou uma vontade comum. Se esse grupo de pessoas juntas se torna uma massa com grande capacidade de realizar suas vontades poderia-se dizer que o grupo é poderoso. Mas é bom lembrar que um grupo de pessoas se alia, mas não pensa igual e por isso o poder do grupo é efêmero, disperso, inconstante ou de foco estreito, limitado. “Poder da Elite”, assim como “Vontade da Elite” compara um grupo de pessoas (as elites ou a elite) com um indivíduo. Para uma causa específica um grupo de pessoas pode se comportar coordenadamente como se fosse uma (teoricamente pelo menos, pois é praticamente impossível). Mas daí a imaginar que a vontade desse grupo se mantém coesa há uma grande diferença. Se todos seguem pensando juntos, querendo juntos, em sincronia, então todos menos um são autômatos — ou esse um tem poder muito grande sobre os outros, ou os outros não pensam por si. E, diga-me, quando foi a última vez que viu esse tipo de coisa? Jonestown, talvez. Em casos como esse, a tese de que esse grupo tinha uma “vontade coletiva” e portanto um poder coletivo se auto-destrói: era um indivíduo que os manipulava.

Assistir Arquivo X e discutir as últimas teorias conspiratórias é muito bom — mas não vamos perder o fio da meada da realidade. Quem tem poder é o indivíduo, quem tem vontade é o indivíduo, e toda tentativa de tentar fazer acreditar em vontade e poder coletivo é uma tentativa de roubar vontade e poder de um indivíduo para servir a vontade e dar poder a outro indivíduo. Marxismo-socialismo, comunismo, fascismo, todos esses tentam argumentar que o mundo é feito de facções, de grupos, e que o indivíduo precisa escolher uma facção e se portar de acordo. Um socialista dirá que o poder da burguesia oprime os trabalhadores, e mais que isso, que a vontade da burguesia contamina os meios de comunicação e influencia os trabalhadores, moldando-lhes a vontade e assim roubando-lhes poder. Portanto, diz o socialista, junte-se a mim, faça parte da classe trabalhadora mobilizada e venha ver o mundo deste jeito e lutar pela causa. Assim o socialista faz diretamente aquilo que acusava a burguesia de fazer indiretamente — manipula — sem nunca ter provado que a burguesia de fato tinha uma vontade e algum poder. A burguesia é um termo utilíssimo ao discurso socialista, da mesma forma que o Papai Noel e o Bicho Papão são termos utilíssimos no discurso às crianças.

Que poder tem a burguesia se a burguesia é a classe média? Ora, ela é manipulada pela elite oligárquica e latifundiária. Mas que poder tem essa elite, se ela é manipulada pela elite transnacional? Hah, mas essa outra é manipulada pelo capital especulativo global e seus detentores. Que estão, sem dúvida, nas mãos dos gnomos de Zurique. Os gnomos pertencem, revelo, à Opus Dei, organização que foi criada e é controlada por uma minoria de répteis bípedes que andam disfarçados entre os seres humanos. Esses últimos desdobramentos são uma verdade que todos ignoravam — mas na segunda metade do século XX, 150 anos após Karl Marx, David Icke deixou claro toda a manipulação dessa classe de extra-terrestres explorando a classe dos seres humanos.

Não deixe minha tentativa de sátira tirar a seriedade da definição: o Poder ou é individual e plantado na vontade, ou não existe.

Post Script: Obviamente este artigo apresenta uma definição simples do que é poder, e a partir daí foca em atacar o erro de associar poder a qualquer coisa que não seja um indivíduo consciente. Porém minha irmã, ao lê-lo, ficou impressionada com uma frase que coloquei de passagem, “querer não é poder”, pois ela usou recentemente a frase exatamente oposta, “querer é poder”, em um texto que escreveu. Como resposta à minha irmã preparei um novo artigo, focado exatamente nessa dissonância entre querer e poder. Aqui está ele, complementando este: “Querer versus poder, óticas filosóficas.”

About these ads

50 respostas em “O que é o Poder

  1. Estava fazendo uma breve pesquisa sobre os tipos de Poder, quando encontrei o seu site. Fiquei impressionada com a gostosa brevidade com que você lida com o assunto, sendo este tão extenso e digressivo. Muito útil por sinal! E a parte referente à Opus… Incrível!

    Parabéns…

  2. EU QUERO PODER MINHA ALMA
    MINHA MÃE TEM PROBLEMA
    MINHA MÃE NÃO PODE COMER TRIGO CEVADA LEVADO AVIA AÇUCAR
    MEU SONHO COLOGAR PODER MEU CORPO AGORA MESMO
    IGUAL NOVELA OS MUTANTE PODE PREDIR UMA COISA
    PARA MIM
    EU QUERO CURA IGAUL MENINA DA NOVELA
    MANDA AGORA MIM
    EU CONFIO EM DEUA ESTÁ MINHA VIDA
    EU QUERO SABER LUIZ ESTÁ AGORA
    EXPLIQUE MIM PORFAFOR
    EU QUERO MEU ANJOS DE VERDADE PRA MIM
    EU QUERO IR BIG BROTHER BRASIL 9
    EU QUERO VEZER GANHA 1 MILHÃO DE REAS
    EU SOU FA DE RAFINHA
    EU QUERO CONHECER SANDY & JUNIOR
    EU QUERO ENCONTRA PESSOAS MUITO LEGAL PRA MIM
    EU QUERO UM FILHO DE VERDADE MANDA AGORA PORFAFOR
    EU QUERO CASAR TAMBÉM
    COMO E CONFIA DEUS
    EXPLIQUE ISSO
    COMO E ESPEREÇA
    EXPLIQUE ISSO
    COMO E ACERTITAR
    COMO E AMOR
    EXPLIQUE TAMBÉM

  3. Adorei seus exemplos: rasos e claros! Vou apresentar um seminário sobre poder e acho que vou aproveitá-los!!! rsrsrsrs…
    Você simplismente descomplicou tudo pra mim. Muito bom!!!

  4. gostei muito de seu teto, mostra com clareza e coersão esse tema que por si só é complexo, estou desenvolvendo um trabalho sobre o poder, o que leva ao poder e o que vem com ele, seu texto me auxiliou bem em anguns aspectos, pena que não colocarei em meu trabalho a parte sobre o Socialismo sem “igual” a burguesia!!!

  5. Estava fzndo uma pskiza sobre podr..
    I a sua m impressionou.
    Nuss..

    Eh un coteúdo extnso i bn explikdO!!
    Cmpreendi tudinhO cm a maior facilidad.
    Adorei.
    Parabns!

  6. ESTOU PESQUIZADO PARA PREGA EM UMA GOGREGRAÇÃO.GOSTEI MUITO. CONTINUE NOIS AJUANDO. E UM AJUDANDO O OUTRO.QUE JESUS TE ABENÇOE.

  7. Olha estava procurando material para um trabalho da faculdade e adorei seus textos muito bons.
    Me ajudou pra caramba
    Obrigado…..

  8. Meus parabéns pelo o contexto simplificado do temo “Poder”, ppois estou realizando um trabalho em relção a esse termo e ele é muito complexo, a sua sintese ficou bem facil de interpretação.

    Sendo assim, fia os meus parabéns pra vc.

  9. Adorei o seu geito de escrever,a maneira como voce fala do assunto é ótima!Meu trabalho ficou um suceso!Parabéns e obrigada!Qem sabe usar a sabedoria tem que usar assim:Espalhando pelo mundo!Bjs♥…

    • poder,poder.falam tanto de poder e NÃO SABEM O QUE É.PODER NO GREGO É DUNAMIS OU DINAMITE A DINAMITE CAUSA ESPLOSÃO,E ISSO PERTENCE A DEUS

  10. Olha, não concordo com vc de que o poder é algo somente individual. vou voltar para os textos de marx, weber, e outros, achei o seu muito pobre. estou fazendo pesquisa pra faculdade. meu professor é juiz… não quero passar vergonha com seus exemplos em sala. obrigada.

  11. Bom,Ricardo, faltou ir ainda mais longe e identificar o maldito reptiliano que manda em todos os outros, que mandam em todos nós humanos…

    Mas creio que no topo não há uma pessoa ou coisa, individual. Não funciona. O mais provável é que no topo exista um grande grupo de indivíduos, talvez 20.000, que vivenciam, lá entre eles, uma espécie de Democracia Grega (dos tempos de Sócrates) levada à perfeição (ou quase)…

    • Valdir, Nem sequer creio que haja topo. Provavelmente o melhor modelo do mundo não é uma pirâmide, com topo e base, mas uma rede: como a internet. Imagino menos uma monarquia, com reis e súditos, que um pregão da bolsa, uma feira, com vendedores e compradores que são compradores e vendedores. Uma dança, um jogo de rearranjos. Abs

      • Ricardo, essa sua interpretação é muito interessante, e confortante para mim, que não gostaria de me sentir preso em alguma ditadura mundial estilo 1984. Espero que esteja certo e que os 20.000 sejam diariamente frustrados em seus designios de engessar a Humanidade. Melhor ainda, espero que nem exista essa “formação”…

  12. Poder nao tem a ver com vontade. Tem a ver com mudança do comportamento alheio. Voce pode exercer poder contra a sua vontade.

    Quanta besteira!!!!!!!

    Tira isso da internet.

    • Humberto,
      Por um lado sua definição de poder não especifica coisa alguma pois, ignorando a intenção, tudo e todos influenciam e portanto mudam o comportamento das pessoas, desde uma chuva qualquer até um tropeção no meio fio da calçada, desde uma pregação na igreja até um colega que enfia o dedo no nariz. Você conhece o efeito borboleta? Sua definição de poder é o caos.

      Por outro lado se o poder precisa de um comportamento alheio para existir, como você propõe, então não existe poder de um naufrago numa ilha deserta. Posto de outra forma, quaisquer dois indivíduos, cada um só numa ilha, seriam igualmente sem poder — ainda que um deles seja um rapaz de 25 anos, e o outro uma criança de 5 anos. Certamente isso é tolice. Voar é um poder, andar é um poder, enxergar é um poder, esteja você só ou acompanhado. E sobreviver numa ilha deserta é manifestação de poder. É simples.

  13. kra issu foi foda 0/

    ja mi decidi um dia serei poderoso x]

    vcs acham q c eu possuir todos esses poderes
    serei reconhecido por todos os cantos do mundo!? =D

  14. Estou trabalhando com poder na lingua, (linguistica) adorei sua definição,levei para a sala, todos se interessaram.

    Obrigada.

  15. –Adorei sua definição de poder….e espero que não tenha gnomos nos manipulando….Mas com o pouco de experiencia de vida que tenho, acredito que o poder é sim individual; Mas de maneira comicionada..onde não o fazemos mais sim adquirimos; Creio que Ah um poder unico que rege todos os outros (um poder criador)…rsrs é nisso que creio mais estarei sempre aberto a outras definições e visão.

  16. Todos nós temos alguma forma de poder inseridas em nossas personalidades , alguns conseguem identificalas, outros não, mas se trabalharmos bem nossas inteligencias apremderemos como fazer, a individualidade e o poder na minha opinião não são compatíveis , no entanto a primeira forma de demonstrar que temos alguma forma de poder é reconhecermos o poder que temos sobre nós mesmos.

  17. ó pequenos seres, quando vao aprender a nao se meterem nos meus assuntos. O poder pertence amim, e somente a mim.

    Toda forma de poder é uma forma de morrer por nada

  18. me esclarece muito este ponto de vista sobre o poder, tive problemas em exercer meu poder, dentro de um cargo de poder, justamente, por não compreender de fato, que na realidade toda ação, tem uma intenção e é em si um ato de vontade e poder… descobri que todos querem poder…que todos exercem e criam meios de exercer este poder de forma positiva ou negativa… gracias! a tempo de rever… minhas reais motivações…
    eita mundo cruel… uma amiga me disse certo dia:
    _ bem vinda ao mundo real!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s