O que significa Kaizen?

So você considera a sua casa mais do que um teto, mais do que um lugar para comer e dormir, em outras palavras, se você considera a sua casa um lar, um ninho confortável e aconchegante para você e sua família, você provavelmente cuidará muito bem dela, e com prazer dedicará tempo, esforço e dinheiro para fazê-la ainda mais confortável e aconchegante, mais funcional e bonita. Continuar lendo

Quanto devia ganhar um médico?

Hoje recebi um texto escrito em 2007 por um médico chamado Alexandre Hamam. Nele ele expôs, em excelente prosa, a angústia de comparar a realidade de sua profissão com a de um cabeleireiro (ou técnico de antenas). Deu-se conta que foi armada uma arapuca que coloca muitos médicos numa situação de ganhar menos que esses outros profissionais liberais. “Eu pagara R$ 44,00 ao cabeleireiro e, no mesmo dia, tivera recusado pela paciente uma cobrança de R$ 34,00 referentes a uma consulta médica para avaliar alguns exames que me orientariam na conduta frente ao diagnóstico de câncer da paciente e sua possibilidade de cura” escreveu.

Continuar lendo

Talentos musicais que você não conhecia

Diziam “construa uma ratoeira melhor que o mundo construirá uma estrada até a porta da sua casa”. Depois, e por muito tempo, deixou de ser assim. Eram múltiplos os talentos que se perdiam porque as gravadoras não viram, os produtores não sabiam, não estavam no lugar certo e na hora certa. Tudo isso foi antes da internet. Agora, qualquer rapaz latino-americano, sem dinheiro no bolso, sem parentes importantes e vindo do interior pode postar um vídeo no YouTube e mostrar seu talento. Zero a cem em algumas horas. Isso me fascina. Descobrir um alguém qualquer de que nunca ouvi falar pegando um instrumento e mostrando qualidades improváveis me fascina. Sim, me impressiona mais que ouvir um famoso (de quem já tinha altas expectativas). Tanto me impressiona que escrevi este artigo para apresentar quinze anônimos para você. Aumente o som do seu micro, coloque fones de ouvido…

Continuar lendo

Michael Jackson morreu

Hoje Michael Jackson morreu. Foi confirmado pela CNN. Ele desfaleceu em casa, com uma parada cardíaca, foi para o hospital, internado na UTI. Mas não havia salvação — ele se foi. Vai voltar como zumbi em nossas televisões (ou telas de computador). Sim, Michael Jackson vai viver para sempre como aquele zumbi do vídeo de Thriller. Conhece? Thriller foi lançado nos anos 80 e é o album mais vendido de todos os tempos. Sim, Michael Jackson continua. Vai viver também como aquele dançarino mágico de Billy Jean, aquele moonwalker que andava para trás andando para frente, aquele ganster de “Beat it”… Ele é um fenômeno que talvez nunca mais exista na era da internet. Na era do Long Tail, do iTunes, do YouTube e dos 100 canais de TV a cabo muito mais se preza a variedade. Michael Jackson poder ter sido o produto máximo da indústria fonográfica. Mas não vamos objetificá-lo, por favor.

Continuar lendo

Técnicas do intelectual revolucionário

Três técnicas podem criar um inovador revolucionário no campo das idéias, mesmo que a partir do equivalente intelectual de um chiuaua correndo atrás do rabo. Escreva e se convença da genialidade que brota. Quem começa se enganando pode depois enganar os outros com sinceridade. Num instante todos ressoarão grandes pensamentos, de inovadores e revolucionários chiuauas. Farão perfeito o dia de um manipulador por trás da cortina, e colocarão o bravo pensador no mapa das idéias: tudo com três técnicas!

Continuar lendo

O poder de Deus

Como soa uma mão sozinha batendo palma? Que barulho faz o aplauso de uma mão só? No extremo oriente essa é uma pergunta milenar de uma filosofia que não dá respostas, faz pensar. Se seu cérebro se contorce, e você acha que nunca conseguirá responder, deixe estar. O importante é absorver a pergunta, refletir sobre ela. Pense o suficiente, talvez você aprenda algo profundo — sobre o poder do todo-poderoso, por exemplo.

Continuar lendo